A SAÚDE MENTAL DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM: A EXAUSTÃO E A SÍNDROME DE BURNOUT NO CENÁRIO DE QUEM CUIDA.

RESUMO
A Síndrome de Burnout tem sido atualmente, um problema de grande proporção na enfermagem. Um dos modelos utilizados para avaliação da Síndrome de Burnout é o de Christina Maslach. Neste modelo, burnout é “referido como uma síndrome multidimensional constituída por exaustão emocional, desumanização e reduzida realização pessoal no trabalho”. Estudos sobre Burnout na enfermagem são justificáveis devido ao seu alto comprometimento na qualidade da assistência prestada pelo profissional de enfermagem. Os objetivos delimitados neste estudo são: Analisar por meio das Bases de Dados Eletrônicas a caracterização e a abordagem da Síndrome de Burnout no modelo de Maslach, em Profissionais de Enfermagem; Apontar os focos das pesquisas publicadas por enfermeiros, no que tange a temática Síndrome de Burnout em profissionais de Enfermagem; Apresentar os fatores causais apontados pelos profissionais de enfermagem para o desenvolvimento da Síndrome de Burnout em pesquisas publicadas no recorte temporal de 2017 a 2019. É um estudo de abordagem descritiva, do tipo exploratória e bibliográfica que será realizado no ano de 2019. Através deste estudo, espera-se encontrar resultados que apontem para as evidências para a Síndrome de Bournout, assim como fatores relacionais e despontar estratégias para a redução de casos de casos de bournout na enfermagem.

AUTORES
Érika dos Santos
Graziela Barbosa Freitas Scoralick
Leilanni Ramos Coelho