AS UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE COMO AMBIENTE PROPÍCIO E ESTRATÉGICO NA RUPTURA DO CICLO DE VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER.

INTRODUÇÃO
Segundo a organização mundial de saúde (OMS), a violência a mulher é um grande problema de violação dos direitos humanos e de saúde pública. Estima-se que cerca de uma em cada três mulheres (35%) em todo mundo sofreram violência física e/ou sexual do seu parceiro. Esse tipo de violência pode ocasionar danos físicos, mentais sexuais e reprodutiva das mulheres, além de estarem mais propicia a adquirirem alguma infecção sexual transmissível (IST). Um dos fatores que influenciam no aumento dessa causa são: baixa escolaridade; maus-tratos infantil; exposição à violência na família; uso nocivo de álcool; atitudes violentas e desigualdade de gênero (OPAS BRASIL – 2017). Existe a violência por parte do parceiro, que está relacionado ao comportamento de um parceiro ou ex-parceiro que causa danos sexuais, físicos ou psicológicos. Sendo eles física, coerção sexual, abuso psicológico e comportamentos de controle. E a violência sexual, que é qualquer forma de ato sexual, independentemente de sua relação com a vítima. Alguns exemplos são: Estrupo, definido como a penetração mediante coerção física ou de outra índole, da vulva ou ânus com o pênis, outra parte do corpo ou objeto (OPAS BRASIL – 2017). De acordo com Ferreira (2016), surge no final de 2006 a Lei Maria da Penha (LMP). Com o objetivo de qualificar a violência de gênero como uma infração dos direitos humanos e garantir proteção através dos direitos humanos. Ainda hoje pouca mudança é vista na característica de saúde das vítimas. Mesmo com a lei, assegurando a mulher, existe muitos casos que a mulher se sente ameaçada a pedir ajuda, com isso o número de casos de mulheres violentadas no país vem aumentando. O objetivo do trabalho é realizar uma revisão bibliográfica afim de orientar o que o enfermeiro da unidade básica de saúde deve fazer ao receber uma mulher vítima de violência na comunidade.

AUTORES:
Ariane Julemes da Silva e Silva
Cláudio Henrique Carvalho Silva
Rhanna da Silva Lima
Thayná Azevedo Kocken Esteves
Thiago Brasil
Amanda Sarkis Moor Santos Xavier
Juarez de Souza Pereira