SANEAMENTO BÁSICO E TRATAMENTO DE ESGOTO NA REGIÃO DE TRÊS RIOS-RJ

INTRODUÇÃO
A partir do sucinto diagnóstico da infraestrutura do setor de saneamento básico brasileiro, o resumo presente busca examinar sua atratividade para o investimento privado. São apresentados dois casos de concessão de sistemas de tratamento de esgoto, a iniciativa privada e alguns aspectos julgados relevantes, relativos à situação em que se encontra o cuidado tomado e as devidas manutenções à cidade local. O resumo tece ainda, considerações, sobre as condições mínimas de saneamento. Além disso, foi possível averiguar qual o tipo de política pública adotada para o setor, com o intuito de atingir as necessidades locais. A conjuntura rural quanto a este aspecto corrobora causas e consequências ainda mais críticas que se encontram retratadas desde o nível de instrução dos habitantes até a correlação com a ocorrência de enfermidades. Diante do proposto, o presente estudo traz análise da à luz da percepção do morador local sobre a presença de tratamento de esgoto no bairro habitat, no município de Três Rios. Essa nova estação de tratamento tem como objetivo acelerar o processo de purificação da água antes de ser devolvida ao meio ambiente ou reutilizada, a origem dessa água poluída se dá através da rede de esgoto proveniente de residências, comércios e indústrias. Tais efluentes contêm misturas tóxicas, como pesticidas, metais pesados, produtos industriais e uma variedade de outras substâncias, dessa forma causam grandes danos à saúde humana e ambiental. Segundo Daniela Serra (2002) “Estima-se que 80% de todas as moléstias e mais de um terço dos óbitos dos países em desenvolvimento sejam causados pelo consumo de água contaminada” todos esses dados revela a extrema importância de uma estação de tratamento de esgoto.

AUTORES:
Willian Lima Pimentel
Alexander Vieira Viana
João Paulo Silva De Souza
Israel Marçal Silva